Menu
  • LinkedIn
  • Subcribe to Our RSS Feed
Tagged with "Arquivo para nova etiquetagem de pneus | Rede Via Total"

Entenda Como Funciona a Nova Etiquetagem de Pneus

abr 11, 2016   //   by admin   //   Atualidades do Mercado Automotivo  //  No Comments

Os pneus no Brasil agora possuem um selo que diz qual é o desempenho deles na água, no consumo de combustível e no nível de ruído.

pneus

Até abril de 2018, o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) obrigará todos os pneus vendidos no Brasil a informar ao comprador como se comportam na água, se ajudam a economizar combustível e quanto barulho fazem ao rodar. A classificação, que é parte integrante do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), é semelhante à que é usada para medir a eficiência energética de carros e eletrodomésticos. A aplicação da etiqueta será gradativa.

Em abril de 2015, a medida passou a valer para os novos modelos – projetos que estiverem estreando no mercado. Em outubro de 2016, entram os pneus que forem importados ou fabricados a partir dessa data. Por último, o prazo de abril de 2018 é a data final para as unidades que estão em estoque nas lojas e ainda não tenham a etiqueta. Na Europa, já existe essa classificação com os mesmos critérios. Aliás, a etiqueta é basicamente a mesma, justamente para facilitar uma eventual exportação dos modelos brasileiros para o mercado europeu.

Para chegar à nova classificação, os pneus serão testados pelo Inmetro e classificados com notas de A a G, sendo A o melhor índice. “É extremamente positivo para o consumidor ter esse sistema de etiquetagem, mas o que se viu na Europa foi que quase todos os bons pneus estão no mesmo nível de notas”, diz Flávio Santana, engenheiro de campo e gerente de produtos da Michelin. Na prática, isso significa que modelos de preço semelhante acabam recebendo a mesma avaliação, dificultando a escolha final. “Não existe uma sintonia fina”, diz. O engenheiro, porém, reconhece que, comparado à falta de informação atual, será de grande ajuda. Ele faz ainda um alerta: “O consumidor quer segurança, mas o que mais pesa na compra mesmo costuma ser a durabilidade. E ela não é medida nesse processo”. Segundo Renato Baroli, gerente sênior de marketing e vendas da Dunlop, a tendência é que a durabilidade dos novos modelos seja cada vez menor. “Isso se deve às exigências de desempenho das montadoras, que aumentam a cada dia.”

 

A NOVA ETIQUETA

nova_etiqueta_pneu

  • Resistência ao rolamento: são sete níveis, sendo que a nota A indica os modelos que economizam mais combustível.
  • Aderência em piso molhado: também em sete níveis, com a nota A oferecendo a melhor aderência na água.
  • Nível de ruído externo: é expresso em decibéis, com divisão em três níveis. São eles: uma onda (até 69 dB), duas ondas (70 a 72 dB) e três ondas (acima de 72 dB).
  • Selo Conpet: mostra que o pneu atende a todas as normas do Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural.

Fonte: http://quatrorodas.abril.com.br/